Conheça 3 problemas com inquilino mais comuns e como lidar com eles

Conheça 3 problemas com inquilino mais comuns e como lidar com eles

Há diversos problemas que os corretores podem se deparar com os inquilinos. Eles são mais comuns do que você imagina!

Danos ao imóvel, descumprimento de acordo e de prazos, e vizinhos muito barulhentos são exemplos de problemas com inquilino com que os corretores precisam saber lidar.

Esses problemas são ainda mais recorrentes quando se trata de apartamentos e de imóveis alugados. Os edifícios reúnem diversas pessoas com culturas, horários e preferências diferentes — fatores esses que podem gerar conflitos. 

Pelas dúvidas que esse assunto sempre gera, então preparamos este post com os problemas com inquilino mais comuns e algumas dicas para lidar com eles. Acompanhe! 

1. Atraso no aluguel 

O topo da lista de reclamações e problemas com os inquilinos é o dinheiro. A falta de pagamento ou atraso constante do aluguel geram conflitos entre locadores e inquilinos, que podem parar na justiça. 

Além do aluguel, esse problema pode atingir taxas e impostos, como o valor do condomínio e do IPTU. O ideal é que o inquilino informe e converse com o locatário caso tenha algum imprevisto ou qualquer tipo de problema financeiro. Assim, ambas as partes podem entrar em um acordo. 

No entanto, se essa for uma situação recorrente e não esporádica, ou se o morador do imóvel não dá nenhuma explicação sobre os atrasos, vale recorrer ao contrato e, em último caso, à justiça. 

Inspira Materiais Mercado Imobiliário ImovelwebPowered by Rock Convert
Inspira Imovelweb Tecnologia do Mercado ImobiliárioPowered by Rock Convert
Inspira Imovelweb Mercado ImobiliárioPowered by Rock Convert

2. Queixas dos vizinhos

Outro problema com inquilino e muito comum em apartamentos são os barulhos e outros incômodos. Quando se vive tão próximo de outras pessoas, é necessário respeitar o espaço e o sossego delas, porém nem todos têm esse senso de coletividade. 

Música alta, conversas até tarde da noite, barulhos incômodos recorrentes, descarte de lixo em locais inadequados ou uso inadequado dos elevadores são algumas situações que podem surgir. Além disso, o ideal é ter o suporte do síndico, se for o caso, e convocar uma reunião com todos para alinhar essas questões e entrar em consenso. 

Além disso, especifique as regras do imóvel e da vizinhança no momento da negociação. Dessa forma, você terá certeza de que o seu cliente está ciente de todas as normas de boa convivência. 

3. Danos ao imóvel 

Alguns moradores são bastante cuidadosos com os imóveis, outros nem tanto. Os anos causam depreciações naturais nas propriedades, porém fica claro quando os danos são causados por descuido. Portanto, muitas vezes as alterações e obras em imóveis alugados podem render processos na justiça.

Além de especificações sobre a necessidade de cuidar e manter a conservação da propriedade, deixe claro quais mudanças podem ser feitas e quais não podem. Afinal, nem sempre, no momento das negociações, é possível prever se o inquilino será cuidadoso ou não. 

O contrato e a lei são os dois recursos que você e o seu cliente terão em casos de situações desagradáveis. Portanto, sempre que surgirem problemas com o inquilino, recorra a esses direitos e deveres para que tudo seja resolvido de maneira transparente e justa. 

Falando nisso, você sabe quais são esses direitos e deveres? Aproveite para conferir o nosso artigo com as responsabilidades e os direitos dos inquilinos de aluguel!

SóCorretor
COLUNISTA
PERFIL

Comente

Mais Matérias

Colunistas

Encontre aqui o imóvel
dos seus sonhos
Inspira Materiais Mercado Imobiliário ImovelwebPowered by Rock Convert
Inspira Imovelweb Tecnologia do Mercado ImobiliárioPowered by Rock Convert
Inspira Imovelweb Mercado ImobiliárioPowered by Rock Convert