Como fazer networking sem sair de casa

Como fazer networking sem sair de casa

Usar a desculpa de que o networking só é possível trabalhando 100% do tempo fora de casa não cola mais. Entenda mais nesse artigo

Os meios digitais facilitaram muito a vida do ser humano no dia a dia. O trabalho remoto é hoje uma realidade, principalmente nas grandes capitais onde o ritmo de vida é bastante acelerado.

Ainda que trabalhar de casa já seja algo comum, você deve estar se perguntando como isso pode ser válido no mercado de imóveis, sendo que parte da profissão exige networking e o contato direto com pessoas do setor. Acontece que a comunicação digital, até para esse tipo de relacionamento com potenciais clientes e investidores, é uma realidade. É importante apenas que o corretor de imóveis saiba aonde está esse público e como começar um contato com ele. Veja dicas para trabalhar como corretor sem sair de casa.

Para começar uma rede de clientes forte e qualificada é importante que você gere identificação do público com o conteúdo do seu domínio. Você pode ter um canal de conversa direta com eles, seja via redes sociais, site ou até mesmo fóruns, ajudando a sanar dúvidas e auxiliando na resolução de problemas que estejam ao seu alcance. Uma plataforma profissional que pode te ajudar a alavancar o seu círculo virtual de “amigos” é o LinkedIn. A rede tem foco em mercado de trabalho, permite a postagem de artigos e publicações e aceita comentários e marcações de amigos.

Através do LinkedIn, o corretor tem a possibilidade de divulgar conteúdos escritos por ele para algum portal ou até mesmo compartilhar diretamente a sua forma de pensar sobre determinados assuntos do mercado e setor como um todo. Quando a publicação é interessante, ela gera engajamento em forma de compartilhamentos e comentários. Se a sua rede de amigos do LinkedIn é ampla, maior é a chance de que se conquiste um volume de interações considerável e uma discussão saudável sobre os tópicos em questão. Investidores e clientes podem ter acesso através de outros ao seu material e consequentemente adicioná-lo para negócios futuros.

Fora do âmbito profissional, redes sociais como o Facebook e o Instagram também são valiosas na hora de fazer networking. É preciso dedicação diária de algumas horinhas para fortalecer o seu círculo com artigos e outros tipos de publicações pertinentes ao meio imobiliário. Nessas redes, as imagens também são fortes atrativos. Gere conteúdos mais completos com fotos, links de vídeos que ajudem a fortalecer a ideia que você deseja transmitir e matérias interessantes que saírem na mídia.

Mas o processo de networking não encerra por aí. Ele não consiste apenas em ter um conteúdo relevante, que agregue valor e desperte o interesse do usuário. Contatos, se não utilizados da forma correta, são apenas um número. De nada vale ter 1000 amigos ativos na rede, se esses não interagem com você. Lembre-se de manter um diálogo sempre que possível engajando os perfis dos seus contatos também. Comente em publicações e tópicos de grupos imobiliários. Replique matérias interessantes e interaja com esses usuários para consolidar a sua rede.

Ainda que o networking virtual seja possível e ajude muito o corretor que está buscando uma carteira de clientes maior, não deixe de comparecer a seminários, workshops e demais eventos onde você pode fazer o contato físico através da entrega de cartões ou da simples troca de algumas palavras com outras pessoas. Quando sentir que o seu público foi encontrado nas redes, convide para um café e tente estreitar os laços formados ao longo das breves conversas pela internet.

SóCorretor
COLUNISTA
PERFIL

Comente

Mais Matérias

Colunistas

Encontre aqui o imóvel
dos seus sonhos