Taxa Selic: entenda seu impacto na hora de comprar um imóvel

Taxa Selic: entenda seu impacto na hora de comprar um imóvel

Você já ouviu falar na taxa Selic alguma vez na vida, mas não compreende de fato o que ela significa e nem a influência que exerce em nossa economia? Pois bem, essa taxa pode ser a oportunidade que precisava para comprar um imóvel. No mês de julho, o corte da taxa Selic alcançou o índice

Você já ouviu falar na taxa Selic alguma vez na vida, mas não compreende de fato o que ela significa e nem a influência que exerce em nossa economia? Pois bem, essa taxa pode ser a oportunidade que precisava para comprar um imóvel.

No mês de julho, o corte da taxa Selic alcançou o índice histórico de 6% ao ano, que, apesar de ser uma notícia não muito boa para os investidores, serviu como uma luva na vida de quem pretendia conquistar a sua casa própria.

A seguir, acompanhe o artigo e entenda o que há de mais importante sobre a Selic e como ela impacta o mercado imobiliário daqui em diante!

Afinal, o que é a taxa Selic?

O Sistema Especial de Liquidação e de Custódia ou, simplesmente, taxa Selic, trata-se do índice básico de juros do nosso país, sendo a principal ferramenta de política monetária praticada pelo Banco Central (BC). Essa taxa é apurada nas operações de empréstimos entre as instituições financeiras referentes ao dia.

O Copom (Comitê de Política Monetária) é o responsável por delimitar a meta da taxa Selic, sendo que sua variação precisa ser a mais adequada para assegurar a estabilidade dos preços. De forma geral, a Selic é a fundação que sustenta o mercado financeiro em relação à compra e venda de títulos públicos federais, os mesmos que são negociados entre os bancos e os investidores comuns.

Como ela afeta a economia brasileira?

Embora muita gente não faça ideia do poder da Selic em nosso dia a dia, saiba que ela regula as taxas de poupança, cartão de crédito, crediário, financiamento, entre outros índices que dependem dessa média para efetuar seus cálculos. De maneira geral, o BC aumenta ou diminui a taxa Selic para conter a inflação — que é mensurada pelo IBGE por meio do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

Quando o Banco Central aumenta a meta da Selic, os juros cobrados em operações de financiamento e empréstimo se elevam, desestimulando o consumo desenfreado e, com isso, favorecendo a queda da inflação. Em contrapartida, a diminuição da meta faz com que o mercado fique aquecido em relação ao consumo, pois as instituições financeiras tendem a emprestar mais em juros acessíveis ao consumidor.

Essa manobra econômica afeta todo o país, sendo que quanto menor a taxa Selic, maior a empolgação das pessoas em consumir, gerando uma previsão de demanda positiva para as empresas e, consequentemente, propiciando mais vendas. Para tanto, o BC faz análises periódicas para manter um equilíbrio econômico e cumprir a meta estipulada para a inflação — que é de 4,25% este ano.

De que forma a Selic pode influenciar a aquisição de um imóvel?

Com a redução da taxa Selic para 6% na última reunião do Copom, diversos setores vislumbraram um período de retomada do consumo, principalmente no mercado imobiliário. As construtoras tendem a gerar novos imóveis, as imobiliárias terão mais opções em seu portfólio e as instituições financeiras estarão propensas a negociações para facilitar o crédito imobiliário.

Levando isso em conta, perceba a facilidade de adquirir a casa ou apartamento dos seus sonhos, tendo em vista que as taxas dos bancos acompanham a Selic e isso impulsiona o volume de empréstimos realizados. Esse índice histórico da taxa básica influencia nos juros cobrados em financiamentos e, até mesmo, consórcios, que podem apresentar taxas administrativas menores por conta do atual momento.

Para finalizarmos, agora que você sabe o conceito e o funcionamento da taxa Selic, jamais deixe de acompanhar esse índice, pois sua movimentação pode indicar o momento exato que deve investir na compra de um imóvel.

Se você gostou deste artigo e quer saber sobre outros assuntos dessa área, então aproveite que está por aqui e veja as 4 tendências para você seguir e se modernizar no mercado imobiliário!

Imovelweb
COLUNISTA
PERFIL

Comente

Mais Matérias

Colunistas

Encontre aqui o imóvel
dos seus sonhos