Já ouviu falar em “Cohousing”? Entenda esse novo conceito de moradia

Já ouviu falar em “Cohousing”? Entenda esse novo conceito de moradia

Projeto de moradia se baseia em um conceito revolucionário no mundo moderno. Conheça as comunidades co-lares

O mundo anda cada vez mais individualista, com uma rotina estressante e com pessoas consumindo cada vez mais os recursos do planeta.

Porém, nem tudo está perdido!

Há alguns anos já existe no Brasil um novo conceito de moradia que se baseia no compartilhamento, atitudes sustentáveis para o meio ambiente e valorização dos vizinhos em um espaço comum: chama-se cohousing.

 

 

Conheça as principais características do estilo cohousing

– Arquitetura unindo pessoas
As casas são construídas de forma a fortalecer a proximidade. Geralmente uma vila cohousing possui de 20 a 40 casas, todas de frente uma para as outras, com jardins, sem muros e áreas comuns entre elas.

– Casa própria
A individualidade existe obviamente, mas o convívio é essencial para que o projeto seja positivo para todos; a refeição sempre é feita em uma área coletiva.

– Vida conjunta
As vilas possuem cozinhas amplas, lavanderias, sala de ginásticas espaço de lazer, entre outras opções. Todas comuns a todos os indivíduos do projeto.

– Divisão do trabalho
As tarefas são inteiramente divididas, como o cuidado com o plantio de hortas, a limpeza e manutenção de jardins, a varrição de calçadas e etc.

– Meio ambiente
A sustentabilidade é um dos pilares do cohousing. O conceito utiliza transportes como bicicletas e busca evitar excessos. Com isso, os carros costumam ser de uso coletivo (é natural criar uma escala para levar e buscar crianças na escola ou outras atividades), outra opção é a preferência pelo transporte coletivo.

Além disso, tudo é pensado para os pedestres e o estacionamento fica em uma área mais afastada.

 

O mercado imobiliário para cohousing

O mercado enxerga esse novo conceito como um nicho a ser explorado. Uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL)  sobre consumo colaborativo no país divulgou informações importantes para quem deseja explorar o setor:

Cerca de 63% dos brasileiros já vivenciaram ou poderiam se adaptar ao estilo da cohousing.

Os entrevistados apontaram fatores como a economia gerada pela divisão de despesas, como custos com gás e internet, como um dos principais fatores para a escolha pelo novo conceito.

Além disso, em algumas vilas cohousing no Brasil é possível compartilhar o apartamento, assim a economia também significa gastar menos com aluguel e alimentação, já que tudo é compartilhado e dividido entre os moradores.

Em São Paulo já é possível encontrar imobiliárias que apostam no estilo de moradias alternativas que imitam o conceito de colaboração entre os moradores.

 

SóCorretor
COLUNISTA
PERFIL

Comente

Mais Matérias

Colunistas

Encontre aqui o imóvel
dos seus sonhos